O dilema construir versus comprar: 7 considerações para decidir o que é melhor para sua empresa

Construir Versus Comprar MarTech

A questão de construir ou comprar software é um longo debate entre especialistas com várias opiniões na Internet. A opção de construir seu próprio software interno ou comprar uma solução personalizada pronta para o mercado ainda mantém muitos tomadores de decisão confusos. Com o mercado de SaaS crescendo em sua glória total, onde o tamanho do mercado está projetado para chegar a US $ 307.3 bilhões até 2026, está tornando mais fácil para as marcas assinarem serviços sem a necessidade de manter hardware ou outros recursos.

Antes de mergulharmos direto no debate sobre construção versus compra, vamos explorar como o comportamento do cliente e os caminhos de compra também passaram por uma revolução. 

A revolução digital equipou os clientes com smartphones, tablets e os usuários de hoje estão exigindo e esperando serviços, moldando assim as ofertas de produtos que consomem. Já se foi o tempo em que as marcas ditavam e influenciavam as expectativas dos clientes. Embora o cansaço das opções e a tirania das escolhas tenham afetado o processo de tomada de decisão, os mecanismos de comparação de preços, juntamente com as vozes dos principais líderes de opinião (KOLs) e influenciadores, estão ajudando os usuários a fazer compras informadas.

O Caminho Moderno de Compra

A mudança na dinâmica de poder entre clientes e marcas remodelou o caminho de compra tradicional. O caminho moderno de compra, impulsionado pelo avanço tecnológico e múltiplas fontes de informação, tirou os produtos das prateleiras das lojas e os colocou dentro do ecossistema digital, transcendendo as barreiras geográficas para tornar as transações contínuas e intuitivas.

caminho de compra moderno moengage
Fonte: MoEngage Buyer's Guide to Customer Engagement

A imagem acima ilustra como o ciclo de jornada do consumidor passou por uma grande mudança de paradigma, que mudou o relacionamento cliente-marca de orientado pela oferta para orientado pela demanda.  

Considerando os pontos acima sobre como as marcas pretendem se tornar mais centradas no cliente em suas operações, é cada vez mais importante abordar o dilema construir versus comprar. Mas não é tão simples. Antes de decidir se é melhor construir uma plataforma do zero ou adquirir uma tecnologia existente, aqui estão alguns fatores que você precisa considerar:

  1. O custo envolvido na construção ou compra: Construir algo do zero será enorme, dependendo do tamanho da equipe / empresa e você precisará contabilizar as horas de trabalho, a infraestrutura e o custo de manutenção, todos difíceis de estimar com precisão. Ao comprar uma solução para atender às diferentes necessidades de uma equipe, pode ser necessário considerar as taxas de licença que variam com base na contagem de usuários ativos e nos serviços usados. 
  2. Riscos associados ao comprar ou construir: Os principais riscos envolvidos na compra são controle e acesso limitados sobre o software, código-fonte e bug, enquanto na construção de uma solução o maior risco reside na capacidade de entrega pela equipe de desenvolvimento, o que pode resultar em aumento de despesas. 
  3. O problema é resolvido através da solução: Não é aconselhável ter o trabalho de construir algo especializado do zero se isso não agregar diretamente aos seus resultados financeiros. Geralmente é aconselhável comprar coisas que toda empresa precisa e construir o que o diferencia.
  4. Histórico da equipe de desenvolvimento: Avalie as habilidades e maturidade de sua equipe de desenvolvimento em termos de competência, agilidade e capacidade de entrega. Se eles chegarem a um bom nível, então criar software internamente faz mais sentido do que comprar uma solução pronta para o mercado. 
  5. Recursos disponíveis à sua disposição: O orçamento é um grande fator decisivo quando se trata de comprar versus criar um debate. Quanto maior o limite de gastos exercido pelas marcas, dá mais preferência à construção do software. Para empresas com orçamento limitado, comprar uma solução é uma maneira fácil de resolver isso. 
  6. Requisito de tempo de entrada no mercado: Um dos fatores mais importantes a considerar é a compra de uma solução é uma estratégia de entrada no mercado significativamente mais rápida, pois pode ser entregue dentro de oito a dezesseis semanas (dependendo da complexidade dos casos de uso) em comparação com os meses ou anos que pode levar para construir uma plataforma interna.
  7. As prioridades do seu negócio: Se você construir sua própria solução internamente, isso será uma prioridade para o seu negócio? Provavelmente não, o que pode fazer com que seja um inibidor do progresso se sua empresa não puder continuar investindo nisso. A tecnologia está em um ciclo constante de mudança, não é um projeto pronto. Uma empresa que desenvolve uma solução que você pode comprar depende da evolução dessa solução e de continuar a fornecer valor aos clientes.

Deve-se evitar perder tempo construindo e criando algo que já foi bem construído no mercado. O objetivo final das marcas é fornecer ao cliente a melhor experiência da classe e, se isso está sendo canalizado por uma tecnologia já existente, será que realmente devemos gastar muito tempo e energia construindo uma solução? 

O foco mais importante para as empresas poderia ser enfatizar a experiência humana que elas fornecem em cada ponto de contato com os usuários e melhorar o atendimento e os serviços ao cliente. A lacuna cada vez maior entre as expectativas do cliente e a capacidade da marca de atendê-las é um dos maiores problemas que os gerentes contemporâneos buscam resolver. Para entender como as expectativas do cliente foram alteradas, é importante observar as mudanças na atividade e nas atitudes do usuário, além de como elas afetam as decisões de compra.

O que você acha?

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.