Este foi o velho clássico Can of Worms

Lata de minhocasQuando você chega ao trigésimo comentário em uma postagem de blog em um único dia, sabe que acertou em cheio!

Wow!

Quando eu decidi postagem sobre minha recente insatisfação com 37 Signals, de forma alguma eu estava tentando chegar à primeira página do TechMeme ou têm Jason Fried pessoalmente me repreenda. Quem já está por aí sabe que sou um cara legal que não gosta de criar confusão com meu blog.

Na verdade, quando as pessoas ficam chateadas comigo, tento sair do meu caminho para tentar ir embora como amigos. Podemos discordar e ainda ser amigos. Na verdade, discordo dos meus amigos com mais frequência do que a maioria das pessoas! Basta perguntar a eles!

Dito isso, a blogosfera é uma fronteira selvagem. Nós não, nem nunca teremos um Código de conduta. Nem deveríamos! Eu acredito totalmente na liberdade de expressão na Internet.

Eu também acredito em dissensão. Somos os nossos próprios xerifes neste Velho Oeste Selvagem e nunca devemos ficar parados observando outros blogueiros ameaçarem, mentirem ou simplesmente darem maus conselhos. IMHO, quanto maior a sua autoridade, embora por Google or Technorati, mais responsabilidade você terá de garantir que apresentará fatos como fatos e opiniões como opiniões.

Estou sendo honesto quando afirmo que quero que você me censure por meus escritos. Eu absolutamente respeito você por me desafiar. Saiba que depois que a poeira baixar, ainda posso discordar de você. É normal que duas pessoas tenham visões diferentes da mesma situação. Não compartilhamos a mesma percepção, então nunca perceberemos as coisas de forma idêntica.

6 Comentários

  1. 1

    Jason te repreendeu? Onde foi que? Antes ou depois de você ter chamado o post dele de “um pedaço de ignorância?” Você acha que pode sair por aí chamando as pessoas de “ignorantes” e lavar as mãos disso? Você deu um soco pessoal.

    • 2

      Não, Michael, não vou lavar minhas mãos. Por isso postei novamente sobre isso. Mas eu não retiro o uso da palavra ignorante, no entanto. Sob todas as definições precisas da palavra, isso é exatamente o que o post era. Se alguém quiser fornecer alguma evidência do contrário, certamente estou aberto a isso. Tenho certeza de que não haverá nenhuma evidência, no entanto. Daí o termo 'ignorante'.

  2. 3

    Como você pode chamar alguém de ignorante e depois se esconder atrás do disfarce de ser um 'cara legal'? E ainda reclamar que ao defender sua própria opinião eles estavam repreendendo você?

    • 4

      Quem exatamente é a pessoa que chamei de ignorante? O termo exato era: “Alguns dias atrás, o blog deles introduziu outro pedaço de ignorância:”. Obviamente não estou me escondendo atrás de nada, SH. Eu não sou um comentarista anônimo em um blog usando minhas iniciais. Meu blog e minha identidade estão bem abertos.

      Se o post não era ignorante, SvN teve todas as oportunidades para apoiar sua afirmação com alguns fatos adicionais. Eles fizeram? Não. Eles podem? Não. Portanto, ignorante era um termo correto.

  3. 5

    Douglas, quando você chama a escrita de alguém de ignorante, você o está chamando de ignorante. A inferência é que o autor do post é ignorante, independentemente de você dizer isso com tantas palavras. As pessoas escrevem, escrever não escreve. A escrita não pode escrever a si mesma.

    E como usar minhas iniciais me torna um comentarista anônimo? Você tem meu endereço de e-mail, é válido e inclui meu nome completo. Quando eu inicializo a papelada para uma nova casa, estou fazendo isso anonimamente?

    Escolha suas palavras com um pouco mais de sabedoria, Douglas. Suas declarações gerais cheiram a, bem, ignorância.

    • 6

      Obrigado, SH. É óbvio que discordamos totalmente do uso do termo ignorante. Isso é bom, eu aprecio você tomar o tempo. Eu preferiria que você fosse um visitante de longa data e me conhecesse... mas suponho que você não possa agradar a todos o tempo todo.

      Cuidar,
      Doug

O que você acha?

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.